Como proteger o sistema fotovoltaico das descargas elétricas

Sendo o sistema fotovoltaico um verdadeiro investimento que provoca uma redução drástica na conta de luz, é preciso protegê-lo ao máximo, certo?

E uma dúvida bastante comum é justamente em relação às descargas elétricas, sejam elas causadas por temporais ou por outros problemas internos.

Se os painéis fotovoltaicos e a própria rede elétrica ficam completamente expostos ao tempo, será que existe uma forma de protegê-los desses eventos?

Existe sim – e vamos falar sobre isso neste artigo!

As consequências das descargas elétricas no sistema fotovoltaico

Bom, antes de falarmos sobre o que fazer para proteger o seu sistema fotovoltaico de descargas elétricas, vamos falar sobre as consequências de não se atentar a isso.

Sempre deixamos claro que em condições normais, os painéis solares têm uma vida útil longa, que pode chegar a 30 anos. Essa é uma das grandes vantagens da energia solar.

Porém, para que o sistema fotovoltaico continue gerando eletricidade em sua máxima eficiência, é preciso ter a manutenção sempre em dia e, claro, protegê-lo ao máximo contra as intempéries do tempo e suas consequências.

Mas quais consequências são essas?

  • Redução da vida útil do sistema;
  • Redução da eficiência do painel;
  • Necessidade de troca total do sistema, em casos mais graves.

Além do risco com a queda de raios, outro tipo de descarga elétrica que o sistema fotovoltaico pode sofrer é uma sobretensão no sistema, causado por descargas elétricas indiretas e até por descargas elétricas na rede de energia da região.

Em todo os casos, quanto maior for a extensão dos painéis solares, maior é o risco de sofrerem descargas elétricas.

Como proteger o sistema fotovoltaico de raios e descargas elétricas indiretas?

Ainda não existe aqui no Brasil uma norma técnica específica para sistemas fotovoltaicos. No entanto, eles precisam seguir corretamente a norma ABNT NBR 5410, que fala sobre instalações elétricas de baixa tensão.

Isso significa que o responsável pelo projeto do sistema fotovoltaico precisa obedecer a essa norma técnica, calculando os riscos e estipulando as medidas preventivas.

Mas além de seguir essa norma, existem outras formas de proteger a energia fotovoltaica de descargas elétricas, sejam elas diretas ou indiretas.

Falaremos sobre as três principais:

Sistema de aterramento

O sistema de aterramento – também chamado de rede de terra – precisa constar no projeto de instalação do sistema fotovoltaico.

Nele, é feita uma conexão direta de todos os sistemas metalizados que não são energizados a um sistema de aterramento. Isso faz com que qualquer carga “extra” (como a de um raio, por exemplo) seja transferida para o solo, evitando a sobrecarga e os danos nos painéis solares.

Para-raios

O para-raios já é um sistema conhecido no Brasil e também pode ser utilizado para proteção do sistema fotovoltaico.

Trata-se de uma haste de metal instalada próximo aos painéis solares para que o excesso de descarga elétrica seja direcionado a ele, e não aos módulos. Essa descarga extra é, então, direcionada ao sistema de aterramento.

É importante dizer que o para-raios precisa ser instalado de forma a não causar o sombreamento dos painéis solares, que, como já vimos aqui no blog, também pode diminuir a eficiência do sistema.

Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS)

O DPS protege o sistema fotovoltaico e todos os seus equipamentos contra descargas elétricas, o que inclui a queda de raios e também outras sobrecargas.

O equipamento é instalado próximo ao inversor – que é um aparelho que faz parte do kit de energia solar, sendo o responsável por converter a energia solar em eletricidade para o imóvel. Com o DPS, ocorre o desvio da sobrecarga (chamado de surto) para o sistema de aterramento, evitando que os equipamentos solares sejam danificados.

É importante dizer que um DPS deve ser instalado entre o inversor e os painéis solares – e outro DPS também deve ser instalado entre o inversor e a rede elétrica da distribuidora de energia – já que no sistema OnGrid, a energia solar é conectada à rede pública.

São justamente essas duas instalações que protegerão o seu sistema fotovoltaico tanto das descargas elétricas, que vêm dos painéis, quanto das descargas elétricas que vêm da rede elétrica da sua região.

Bom, no artigo de hoje você viu que é fundamental proteger o seu sistema fotovoltaico contra descargas elétricas diretas e indiretas. O objetivo é preservar ao máximo a vida útil do sistema, fazendo com que você economize durante décadas.

Se você precisar de ajuda para verificar se o seu sistema conta com esses equipamentos de proteção, ou, ainda, se precisa instalá-los em seu projeto, entre em contato com a equipe da Reevisa.

1 comentário em “Como proteger o sistema fotovoltaico das descargas elétricas”

Deixe um comentário