Saiba a importância da termografia na geração de energia fotovoltaica

Você já ouviu falar em termografia e a sua importância na instalação dos projetos de energia fotovoltaica?

Trata-se de uma etapa fundamental na geração de energia solar que identifica e previne alguns problemas que podem ocasionar perdas na eficiência.

Entenda mais detalhes neste artigo!

O que é termografia na energia fotovoltaica?

A termografia é uma técnica utilizada para a obtenção imagens infravermelhas no sistema de energia solar fotovoltaica.

Na prática, utiliza-se um aparelho chamado de câmera termográfica, que é equipada com uma câmera e um sensor de radiação infravermelha.

Esse aparelho serve para medir a intensidade da luz infravermelha – ou seja, do calor emitido – nos equipamentos integrantes do sistema fotovoltaico, incluindo os painéis solares.

Com isso, a termografia é utilizada para o mapeamento da temperatura dos objetos, o que ajuda a sinalizar possíveis falhas no sistema de energia solar e no sistema elétrico em geral. Falaremos melhor sobre isso logo mais aqui no post.

Portanto, a termografia é uma das etapas importantes que a empresa de instalação da energia solar realiza nos projetos, sendo que ela também pode fazer parte da manutenção do sistema.

Por que é tão importante esse serviço de termografia ao instalar energia solar?

Se a termografia tem a ver com a medição da temperatura dos equipamentos de energia solar, podemos concluir a sua grande importância na identificação e prevenção de problemas que afetam o funcionamento e a eficiência do sistema.

Em primeiro lugar, você sabia que apenas pelo fato de ficarem expostos à luz solar durante o dia todo, os painéis não ficam superaquecidos? Aliás, temperaturas altas nas placas solares são indícios de problemas e podem até provocar incêndios no sistema.

Por isso, a termografia ajuda a verificar se os painéis estão com a temperatura ideal para o pleno funcionamento. Uma simples célula com temperatura mais alta pode significar alguma falha.

Outro problema que a termografia detecta é a penetração de umidade na parte traseira das placas solares. Ali existe uma folha plástica e por defeito de fabricação, pode gerar a entrada de água, o que prejudica o sistema.

A termografia também ajuda a detectar problemas na própria instalação da energia fotovoltaica, como cabeamento superaquecido, tomadas de conexão mal instaladas ou contatos soltos, que podem gerar curto-circuitos.

Leia também: Quanto uma placa fotovoltaica gera de energia?

Conclusão

Você viu no artigo de hoje sobre a importância da termografia nos projetos de energia solar, mesmo os mais simples até os mais complexos.

A câmera termodinâmica ajuda a identificar a temperatura dos painéis solares e de todas as conexões do sistema, o que resulta na identificação de alguns problemas, tais como:

  • Células solares ou painéis inteiros superaquecidos;
  • Células solares trincadas ou quebradas (que podem ser provocadas por vários fatores, como limpeza e corte da vegetação do entorno);
  • Células fotovoltaicas que se descolam (esse problema geralmente é ocasionado por falha no processo de fabricação);
  • Umidade que penetrou no painel solar por causa de defeitos na parte traseira do módulo.
  • Conexões elétricas e outros equipamentos com falhas, provocando baixa eficiência ou até mesmo interrupção na geração de energia.

Resumindo: a termografia deixa o seu sistema fotovoltaico mais seguro e eficiente. É importante lembrar que trata-se de uma tecnologia com uma longa vida útil: até 25 anos garantindo 80% da sua eficiência máxima.

Por isso, certifique-se de que a empresa que instalará o sistema possui esse serviço ou se ele está incluso também na manutenção do sistema que você já instalou.

Para mais dúvidas sobre esse tema, entre em contato com a equipe da Reevisa.

No próximo post, vamos tirar outra dúvida comum: afinal, qual é a diferença entre aquecedor solar e energia fotovoltaica?

Deixe um comentário